Uso de dexametasona após internação pode reduzir risco de morte por COVID-19

Os resultados do estudo, publicado em revista científica, apontaram redução de 51% do risco de morte.

Cognys

  • 18/05/2022
  • 0
  • 0
  • 0
Favoritar
A dexametasona é um corticosteroide usado para tratar inflamações em casos de Covid-19. (Fonte:iStock)

Um estudo revisado por partes e publicado em periódico científico indica que pacientes com quadro de inflamação grave causada pela COVID-19 que foram medicados com dexametasona oral após a hospitalização, tiveram 51% de redução do risco de morte. O dexametasona é um corticosteroide, já em uso no Brasil, indicado para aliviar inflamações e tratar doenças, como a COVID-19.

A pesquisa foi realizada por pesquisadores da Universidade da Flórida e se baseou no registro médico de mais de 1.200 pacientes, com teste positivo para o coronavírus, que foram acompanhados por 12 meses após serem hospitalizados. Os pesquisadores analisaram a taxa da proteína C-reativa (PCR) no sangue, como indicativo de inflamação durante a fase aguda de infecção, e concluíram que a inflamação elevada na fase inicial está associada a um risco aumentado de mortalidade no primeiro ano após a alta hospitalar.

Os resultados mostraram ainda que o tratamento com a dexametasona pode reduzir o risco de morte pela metade. Com a descoberta, os autores do estudo recomendam uma prescrição mais ampla de esteróides tomados por pacientes após a alta da doença.

Link da notícia completa, clique aqui.

fonte: UOL